17 de novembro de 2007

Sintetizando...

"As mudanças climáticas já começaram a golpear com mais intensidade os países mais pobres e mais vulneráveis. Não reconhecer a urgência desta mensagem e a necessidade de se atuar contra o fenômeno será algo criminoso e irresponsável, já que não atuar constituirá um ataque direto contra os mais pobres dentre os mais pobres."

Yvo de Boer

6 comentários:

Carolina disse...

Adorei a idéia do seu blog, mas nessa frase há algo que tenho que discordar.

Os países pobres não tão pagando pelo 'crime da natureza' porque eles são somente pobres.

Lógico que países desenvolvidos como EUA poluem muito, até muito demais.

Só que os pobres também fazem isso demais, talvez até por falta de conhecimento... Mas poluem!

BEijos =**

JTA disse...

Concordo contigo Carolina... no post que falo de eficiência energética me posiciono da mesma maneira... os problemas ambientais encontram-se proporcionalmente em todos os países... claro que EUA e China, p. ex., devido ao seu alto grau de industrialização e crescimento possuem um quantitativo de emissão maior...
A idéia da frase é justamente, na omissão dos grandes poluidores se acelerar a problemática ambiental e penalizar todo o planeta - principalmente os países mais pobres - ao mesmo tempo...
Abraços e conto sempre com o feed-back...

Anônimo disse...

Olá Jeison,
Obrigado pela visita em ambiente e cultura.
Seu trabalho está muito bom.
Linkarei você em meu blog também ok?
volto logopara ler melhor seus posts.
Abraço
Leandro
http://ambienteecultura.blog.terra.com.br

Iberê Thenório disse...

Acho importante relembrar que a discussão passa um pouco o conceito de país. No Brasil, por exemplo, grande parte da emissão de CO2 provém da derrubada da Amazônia, que por sua vez serve para a pacuária, que por sua vez tem grande parte da produção voltada para o mercado internacional. No fim das contas, muitos países se "beneficiam" com o desmatamento. POr esse motivo, acho que já passou da hora do Brasil, Índia e China assumirem metas de redução de desmatamento e de emissão de gases-estufa.

JTA disse...

Acho que o ano de 2008 vai ser um marco na questão do desmatamento... de dois anos pra cá o desmatamento caiu (na verdade diminuiu a área desmatamenta em comparação com os anos anteriores) principalmente devido ao baixo preço dos commodities mais comuns, como soja, carne e leite... com o aumento do preço no mercado a pressão vai ser muito forte e amargaremos uma alta taxa no período... tem que fazer o trabalho de casa...

Ambientalsan disse...

jta. Visitei teu blog parabéns pelas postagens. Fiz um link para você em meu blog (www.ambientalsan.blogspot.com)